Segunda-feira, 26 de Julho de 2010

1º Javali abatido no periodo de lua cheia

A caça como todos nós sabemos é feita de histórias e algumas parecem realmente inventadas, senão vejamos o que me sucedeu ontem(26/7/2010) numa jornada de caça nocturna aos javalis.

Um bom amigo disse-me, Hugo não vá aos porcos se o vento não estiver favorável e não venhas muito cedo porque os porcos nesta porta no Monte do Inglês vão ao cevador muito tarde, qual quê não me consigo aguentar mais do que as 23h e pimba mesmo na hora da levantada aconteceu!!!

Já me andava a passar porque o vento no monte do inglês sopra sempre forte e nas 3 ou 4 noites que me apresentei não conseguia ouvir nada, e decidi aguardar até que o tempo melhora-se e a temperatura subisse o que aconteceu nos últimos dias de lua.

O problema é que (e se eu já calhei em sítios bons), desta vez os porcos não largavam o cevador, e em consequência disso passei o fim de semana a levar milho, nozes, brunhos e garrafões de água para o enxordeiro, e o resultado disso foi um cevador feito em pó e um pinheiro perto do enxordeiro cheio de cabelos (nas 10 noites de lua tirei de lá cabelos que dava para fazer uma vassoura).

Passou-se assim o fim-de-semana e na segunda-feira decidi fazer mais uma espera, chegando à porta por volta das 20 horas e onde fui recebido por um bando de perdizes que comiam no cevador, deu para contar pelo menos 15 e claro um coelho que todas as noites me visitava.

Lá foi passando o tempo, e como vinha sendo habitual o vento não dava tréguas mas estava pela 1ª vez favorável o que viria a ser crucial na jornada de caça.

O grande problema aqui do rapaz, é que quando chegam as 23.00h da noite só já penso na partida, e desta vez não foi diferente faltavam 10 minutos para as 23h comecei a arrumar o estojo, farol, binóculos tudo dentro da mochila e toca a levantar.

Já de pé preparo-me para partir e fecho a mochila, e com o som do fecho, passa um porco por mim a 5 ou 6 metros a correr e entra dentro do mato para se orientar mas como o vento estava bom não me conseguiu cheirar e apesar de  desconfiado nem 5 minutos demorou a entrar no cevador.

Pêra ai o bicho ainda não fugiu, pensei eu e toca a sentar, mas como já não tinha o farol na espingarda, pensei logo se o porco entra estou despachado, não foi nada entrou 5 minutos depois e começou logo a comer, mas como o cevador está numa estrada no meio dos eucaliptos nem com a lua alta conseguia ver bem o bicho.

Resultado fui abrindo o fecho da mochila a pouco e pouco, e o porco foi entrando e recuando no cevador (desconfiado), consegui sacar os binóculos e vi perfeitamente o bicho 40/50 Kg a mamar o milho de grande(o som é realmente espectacular durante a noite), mas continuava a não ver bem o porco contra o mato e à sombra, mas não havia nada a fazer tinha de arriscar o tiro com ou sem farol, e lá vai uma ameixa.........nem o vi!!!

Toca a levantar e já no cevador nem pinga de sangue, bom as mensagens foram mais que muitas, tão poeta foste tu que atiraste, grande camelo na 1ª vez que atirei à noite nem o farol acendi, e se eu levo sempre o farol montado até ao carro, não sei o que me deu naquele dia para guardar tudo na mochila, mas pronto tá feito tá feito...

Faço-me à estrada e já na aldeia, vejo o Evelino e o Ricardo na Pastelaria do Nuno com um porco de 40/50 Kg que o careca tinha abatido por volta da 22.30h e eu tinha ouvido os tiros, parei e digo para o Ricardo ainda agora errei um bicho destes, ao que ele perguntou então e sangue nada!!!...nada errei o bicho de certeza… mas entraste no mato....não então porquê?.....Poeta ás vezes levam tiros de barriga e não deixam sangue, parecia que me tinha dado veneno, mesmo agora vamos ao cevador, e toca a fazer à estrada eu e o Ricardo.

Já perto do Monte do Inglês, diz-me o Ricardo olha que eu uma vez atirei aos porcos e depois quando voltei ao cevador com o Geadinhas estava lá um rebanho a comer…... bolas parece que és bruxo.

Estacionei o jeep, batemos as portas carregamos as mochilas com o faróis e toca a subir o acero, e quando vou a chegar perto do cevador vejo uma porrada de vultos e um cagaçal, eram os porcos a comerem e a trincarem o milho, parecíamos dois malucos toca a descer o acero e toca a abrir portas e carregar a espingarda, só me lembro de dizer ao Ricardo já lá não tão, qual quê paramos de falar e pusemos à escuta e a 70/80mts podíamos ouvir os porcos a comer, nem se boliram.

Lá vai ele outra vez acero acima e ao dar a curva aponto para o maior vulto que estava no cevador, só que desta vez leva uma grande vantagem, o meu amigo Ricardo, joelho no chão e espingarda bem assente, vai Ricardo acende!!! E lá vai disto o 1º tiro deu logo carne, mas o 2º com o pó dos bichos a fugirem nem sei qual a direcção do tiro, corremos e lá estava um valente macho caído e dentro do mato a alguns metros havia porcos parados á escuta e passados alguns segundos orientara-se e deram à debandada, foi lindo!!!

Virei-me para o porco caído e vi logo um alguidar de carne(navalheiro), mas apesar de ter um tiro no pescoço não demorou a levantar-se e lá vai outro tiro desta vez na barriga, parecia que lhe tinha dado vida, partiu à carga para dentro mato e ainda levou mais dois tiros nas partes traseiras antes de lhe espetar a faca, grande mata porcos!!!

E foi assim isto contado ninguém acredita, consegui errar um porco na segunda-feira (23h) e matar um navalheiro na terça-feira, isto apesar do bicho não ter dentes, e pronto está aberto o marcador no que diz respeito a porcos á noite e logo com uma história desta.

AQUI FICAM AS FOTOS DO BICHO:

Publicado por ccpbencatel às 15:13
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

C. C. P. B.

Pesquisar neste blog

 

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts Recentes

Convivio Piscatório 10-6-...

Calendário de exames para...

Largada de Pombos e Perdi...

Calendário Lunar 2015

Montaria 7-12-2014

Gancho 2/11/2014

Gancho 19/10/2014

Calendário Venatório 2014...

Informação aos Sócios

Nova página de compra de ...

Coelho bravo em risco de ...

Montaria na Serra D´Ossa ...

Navalheiro abatido na lua...

Navalheiro abatido no mil...

Época de caça ao coelho b...

Corrida em Bencatel já te...

13ª Semana da Juventude e...

Assembleia Geral

Tiros, copos e caracóis, ...

Populações de coelho dimi...

V Festival Taurino em Ben...

Assembleia Geral extraord...

Expocaça 2013

Largada de pombos 17/03/2...

Ocorrências parasitárias ...

Rádio campanário - Nota i...

Largada de pombos dia 17-...

IV Festival Taurino da Rá...

Caça, uma actividade de l...

Um Bom Natal e um Prósper...

Arquivos

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Junho 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Outubro 2007

Junho 2007

Maio 2007

O poeta diz:

A saúde, quando usada com moderação, pode trazer muito prazer e bem-estar à vida, desde que a sua utilização não prejudique o tabaco e o álcool.

web´s amigas

Visitantes


Rádio M80 - Online

Tempo Bencatel